“Os anos passam, se passam jogadores, mas fica tu Flamengo e eu não paro de te amar”

Esse versos de uma música que embala a Nação Rubro-Negra aonde quer que ela compareça, serve pra simbolizar o porque o Flamengo de certa forma emociona seus tantos torcedores, um exemplo disso foi a RAÇA e  superação do time diante do Bangu nesta tarde de quinta-feira.

Uma vitória a la Flamengo, na garra, na raça, no coração. O time não merecia ter vencido o jogo pela apatia que mostrou na primeira etapa. Pouquíssimas chances criadas e uma cobrança “sem vergonha” do Obina, que com paradinha, acabou acertando a trave.

No segundo tempo, veio as alterações, a equipe mostrou mais desenvoltura em campo. Mas saiu atrás do marcador após falha na cobertura do sistema defensivo. Mas quem é mengo, sabe quem veste o manto tem que ter raça, ser cabra macho.

E foi isso que ocorreu, na superação, num pênalti discutível sobre Maxi, Paraíba empatou o jogo e quase aos 45 do segundo tempo, o bom zagueiro Ronaldo Angelim, deu números finais ao jogo garantindo mais uma vitória do Flamengo!

0,,17234613-DP,00

Mas quem quer ser Penta Tri Estadual, tem que melhorar e muito as variações táticas no meio de campo e ter um controle melhor no setor defensivo!

Anúncios
Comments
One Response to ““Os anos passam, se passam jogadores, mas fica tu Flamengo e eu não paro de te amar””
  1. Não dá pra explicar, ser Flamengo é muito bom até quando ganhamos do Bangu, de virada, no fim e jogando mal.
    Rumo ao TRI!
    SRN!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: